Oncológico Infantil usa açaí em aula de culinária regional para crianças em tratamento

Ingrediente obrigatório e, por vezes, o principal nas refeições do paraense, o açaí foi a estrela do “Canto do Chef”, evento realizado pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém (PA), nesta quinta-feira (12), com o objetivo de estimular a alimentação das crianças e adolescentes internadas para tratamento contra o câncer na unidade.

Em um formato diferente do habitual, sem tigela, farinha ou peixe frito, o açaí foi servido para as crianças como um sorvete, acompanhado de um biscoito cookie, produzido pelo atual embaixador gastronômico do Pará, Roberto Neves, com a supervisão da equipe do Serviço de Nutrição da Unidade, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar.

A escolha do açaí e do biscoito para o cardápio do ‘Canto do Chef’ acabou sendo um desafio para equipe de Nutrição do Hospital, que apostou no resgate de memórias afetivas e culturais dos pacientes, como estratégia para a adesão ao tratamento. “O açaí faz parte da cultura dessas crianças, mas não da dieta hospitalar, em função das exigências de segurança na cadeia de produção. Proporcionar esse consumo em um formato diferente é uma inovação que resgata as boas lembranças que elas já tiveram com a alimentação”, explica a tecnóloga de Alimentos da unidade, Beatriz Garcia.

A pequena Juliane ainda não completou 2 anos de idade, mas por influência da mãe e da cidade de origem, conhece bem o sabor do fruto típico do Pará. “Somos de Igarapé-Miri, a capital mundial do açaí. Não tinha como ela não tomar”, contou a mãe que aproveitou a ação tanto quanto a filha. “O açaí fazia parte de todas as minhas refeições. Eu estava sentindo muita falta, mas hoje deu pra matar um pouco a saudade”, complementou Ediane.
Convidado especial para esta edição do projeto, Roberto Neves falou sobre a experiência de misturar a profissão com a solidariedade. “A gastronomia vai muito além da escolha dos ingredientes, temperos ou montagem de um prato. Tem dedicação, estudo e, no final, a alegria do cliente, que aqui estava no sorriso das crianças e no brilho dos olhos ao ver o açaí. Foi uma experiência fantástica para compartilhar um sentimento importante que é o amor ao próximo.

Sobre o Oncológico Infantil
Referência para o diagnóstico e tratamento especializado do câncer infantojuvenil no Pará, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo é uma unidade do Governo do Estado, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar.

Atualmente, cerca de 900 crianças e adolescentes de municípios do Pará e de estados vizinhos, como o Amapá, estão em tratamento na unidade. Em quase quatro anos, foram mais de 800 mil atendimentos registrados, entre eles 87.384 sessões de quimioterapia e 41.049 consultas, com um índice de aprovação atual de 98% dos usuários.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição