O diferencial da gestão de um dos maiores hospitais públicos para tratamento de câncer infantil do país

No dia Administrador Hospitalar (14), diretora do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, fala sobre a gestão da unidade, que é referência na região Norte do país

Em 2015, a inauguração de um hospital público dedicado exclusivamente ao diagnóstico e tratamento do câncer infantojuvenil mudou a vida de crianças e adolescentes acometidos pela doença no Pará. Hoje, com mais de um milhão de atendimentos realizados, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, gerenciado pela Pró-Saúde em Belém, é considerado um dos maiores do país, com um trabalho baseado na dedicação, estudo e respeito às culturas.

“Os bons resultados clínicos e de gestão do Oncológico Infantil são frutos de entrega e dedicação intensa de seus gestores e colaboradores, sendo uma construção coletiva, com participação inclusive dos usuários. Na gestão de uma unidade de oncologia pediátrica, ter excelente conhecimento técnico e as melhores práticas é essencial, mas conhecer as crianças, suas famílias, o time de colaboradores e respeitar as individualidades de cada um é indispensável”, explica Alba Muniz, diretora da unidade desde 2015.

Atualmente, cerca de mil crianças e adolescentes de municípios do Pará e de estados vizinhos como o Amapá estão em tratamento no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo. No ano passado, a unidade, que é referência para diagnóstico e no tratamento do câncer infantil, superou a marca de um milhão de atendimentos. Foram mais de 110 mil sessões de quimioterapias, 56 mil consultas, 651 mil exames e 5.500 internações, com um índice de aprovação de 98%.

Ainda em 2019, o Hospital se tornou o primeiro na rede pública do país, com atendimento em oncologia pediátrica, a conquistar a certificação ONA 3 – Acreditado com Excelência, nível máximo de reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação, entidade respeitada e com atuação nacional responsável pela avaliação dos serviços de saúde do País, destacando os melhores resultados de gestão, qualidade e segurança voltados ao paciente.

Na trajetória de reconhecimentos, certificações e contribuição para melhoria dos serviços de oncologia pediátrica no país , Alba ressalta a importância de valorizar os aspectos científicos e humanos para a assistência de qualidade. “A condução de processos e pessoas requer o conhecimento profundo de ambos. No Hospital Oncológico Infantil, incentivamos esta prática desde o início. Além disto, Oncologia Pediátrica é uma área das mais gratificantes, pelo potencial de resgatar e transformar a vida das pessoas, sejam elas nossos pacientes ou nossos colaboradores”, complementa

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.