Festa natalina reúne bombeiros e pacientes do Oncológico Infantil

Natureza, afeto e inclusão social, essa fórmula simples resultou, nesta quarta-feira 07/12, em um dia especial para os pacientes do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém (PA). A inciativa foi do Corpo de Bombeiros do Estado do Pará, que reuniu em um espaço ao ar livre crianças e adolescentes com câncer e meninas vítimas de escalpelamento, que têm o couro cabeludo arrancado em acidentes com embarcações.

‘É bom saber que de alguma forma estamos contribuindo para a melhora dessas crianças e adolescentes. Esse é um esforço de várias entidades e várias pessoas. A gente está aqui para somar a todo esse trabalho’, disse o subcomandante Geral, coronel Augusto Lima. Cerca de 20 crianças foram recebidas pela banda de música da corporação, Papai Noel, entrega de brinquedos, lanche e lazer. Uma ação de corte de cabelos foi a maneira simbólica encontrada pelos militares para demonstrar a empatia pela luta contra a doença. ‘A gente precisa desenvolver a solidariedade nos nossos corações e esse tipo de ação motiva’, declarou o tenente Bombeiro, Gonçalves, que raspou o cabelo no local, sob olhar atento das crianças.

‘Tirar o paciente e a família de uma rotina que é determinada pela doença é uma ação que faz parte do tratamento humanizado do hospital. Isso é uma meta diária que temos e que proporciona a nós, colaboradores, uma realização pessoal. Não há verdade maior que gentileza gera gentileza, e hoje aqui vemos a materialidade desses sentimento’, declarou a diretora de Apoio, Stéphanie Valdivia. A parte concreta é confirmada por Ana Saraiva, mãe de um menino de seis anos, que luta contra um tumor. ‘Nesses dia ele não fica triste, é uma terapia que além de dar uma animada ajuda a gente a se fortalecer cada vez mais’, comentou.