Hospital Oncológico Infantil mobiliza funcionários no Janeiro Branco

Apontado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como país campeão de casos de depressão na América Latina, o Brasil vê no cuidado da saúde mental um desafio crescente. Por isso, há cinco anos, por todo o País, a campanha “Janeiro Branco” coloca o tema em evidência e alerta para a importância de debates de forma cada vez mais clara.

Em Belém, os hospitais Público Estadual Galileu, Oncológico Infantil e Metropolitano de Urgência e Emergência, administrados pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar por meio contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) aderiram à campanha e realizaram programações internas direcionadas para colaboradores, pacientes e acompanhantes, com atividades lúdicas, atividades de relaxamento e palestras sobre o tema.

A comunidade também ganhou uma programação especial sobre o tema e a Praça Batista Campos foi a escolhida para receber um Circuito de Saúde, com aferição de pressão e glicemia, orientação nutricional com destaque para o tema terrorismo alimentar, um momento de lazer proporcionados pelos profissionais dos três hospitais.

Foi durante as atividades realizadas no Oncológico Infantil que a colaboradora Nelma Barroso, da equipe de Higiene e Limpeza, conseguiu deixar de lado dificuldades pessoais que tem enfrentado. “Alguns problemas que temos fora do Hospital acabam se misturando com nosso dia-a-dia aqui dentro e tem horas que a gente precisa de uma ajuda, de alguém que possa nos ouvir”, conta a colaboradora, que ainda aproveitou a programação especial do “Dia do Super-Herói” para se fantasiar de Jessie, a companheira do cowboy de brinquedo dos filmes infantis, e levar alegria para crianças em tratamento no Hospital.

Super-Herói

Além de Nelma, quase 60 colaboradores do Hospital Oncológico Infantil participaram de mais uma edição do projeto “Sou Super-Herói”, que estimula a imaginação dos usuários e a interação com os funcionários que trocam os uniformes funcionais por fantasias de personagens do universo infantil.

Além de um dia de diversão para as crianças em tratamento no Hospital, o projeto também busca sensibilizar a comunidade sobre os desafios das crianças com câncer, entre eles a necessidade contínua de transfusões sanguíneas. Essa informação foi levada pelos “heróis” e entregue quem passava pelas avenidas e travessas do entorno do Hospital.

“Desde o início do projeto, o ‘Dia do Super-Herói’ sempre teve esses objetivos de levar alegria e conscientizar. Para esta edição, escolhemos a doação de sangue, mas ainda temos muitas outras informações para levar até a comunidade sobre o câncer infantil, diagnóstico e tratamento”, explica a supervisora de Humanização do Oncológico Infantil, Tirza Ferreira.