Hospital Oncológico Infantil treina colaboradores em simulação de incêndio

A movimentação foi intensa em frente ao Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, nesta quinta-feira (30). Ambulância, bombeiros, atendimentos na calçada, alarme sonoro, funcionários fora do prédio. Tudo isso fez parte de um novo treinamento de segurança realizado com funcionários do hospital, desta vez com o objetivo de simular a evacuação do prédio, a partir de um princípio de incêndio.

No simulado, o princípio de incêndio estava no terceiro andar do Hospital, em uma sala em frente ao quarto em que a pequena Heloísa, de 9 anos, está internada para mais uma etapa do tratamento que faz há cerca de um ano, contra um neuroblastoma, tipo de câncer comum em crianças e que se desenvolve a partir do sistema central. Nívea do Santos é mãe de Heloísa e falou sobre a experiência de acompanhar o treinamento. “Situações como essas podem acontecer a qualquer momento e ver a equipe do treinando e se preparando, nos deixa mais seguras”, conta a mãe.

Pelo segundo ano consecutivo, o simulado que é parte das ações que compõem o Plano de Atendimento à Emergências do hospital contou com a parceria do Corpo de Bombeiros Militar do Pará que fez o atendimento ao chamado de urgência, resgate das ‘vítimas’ representadas pelas dos alunos do Programa Escola da Vida, programa de Responsabilidade Social do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará, que oferece orientações, treinamentos, educação para a formação de crianças.

Para o comandante operacional do Corpo de Bombeiros, coronel Reginaldo Pinheiro, o treinamento vai contribuir tanto para os profissionais do hospital quanto para os próprios bombeiros. “Simulados como esses preparam todos para casos reais de sinistro em locais de difícil evacuação como um Hospital. Para nós bombeiros, se torna importante também para que possamos conhecer o local e as melhores rotas para deslocamento para atuação segura”, explica o Coronel que também falou sobre a participação dos alunos do Programa Escola da Vida. “É um projeto de inserção social para crianças em situações de vulnerabilidade. Lá eles aprendem valores importantes como responsabilidade, respeito e cidadania, e tê-los aqui, ajudando a comunidade, é uma aula prática sobre tudo isso”, complementa.

Rotina de treinamentos

Com mais de 9 mil metros quadrados de área construída, 89 leitos sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) distribuídos em cinco andares de internação, o Hospital Oncológico Infantil que é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), mantém uma rotina de treinamentos em segurança que vai desde a formação de brigadistas, uso correto de equipamentos de combate a incêndio, até evacuação total do prédio.

O diretor Administrativo Financeiro do hospital, Fabio Machado destacou a importância da realização e manutenção dos treinamentos para garantia da segurança do paciente. “Esse é um hospital com um perfil complexo de usuários. Treinamentos como os que desenvolvemos preparam toda a equipe do hospital, órgãos de segurança e até comunidade para agir em situações reais. Realizar o simulado e manter a rotina de treinamentos é um cuidado a mais que levamos aos nossos usuários, acompanhantes e funcionários”, destacou o diretor.