Hospital celebra Dia dos Pais com reflexão sobre paternidade

O amor pelo filho Eduardo está marcado na pele e nas palavras do vigilante noturno, Eloi Albuquerque. Há quase cinco meses, é ele quem acompanha o adolescente de 15 anos em um tratamento contra um câncer ósseo, realizado no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, unidade do Governo do Estado do Pará em Belém.

É com esse sentimento e a com a fé representada nos terços espalhados pelo quarto, que os dois vão celebrar juntos mais um Dia dos Pais. Neste ano, o presente para os dois chegou antecipado, com a confirmação de alta depois uma semana de internação.

“Não tem sido uma rotina muito fácil. Mas para ficar com ele, faço o que for necessário, principalmente nessa fase do tratamento em que ele tem sentido alguns efeitos colaterais das quimioterapias”, conta Eloi, que só lembrou da proximidade da data por causa da decoração em frente ao quarto. “A atenção estava toda para ele e quando vi os balões, lembrei da data e de que estaremos em casa”, comemorou o pai.

Antes de chegarem casa, o Eloi ainda ganhou um novo presente, desta vez com a gratidão do filho. “Para mim, ultimamente o Dia dos Pais tem sido todos os dias”, conta Eduardo.

Realidade
No dia a dia do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, unidade referência para o diagnóstico e tratamento do câncer em crianças e adolescentes com câncer, gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, é comum ter mulheres na figura de acompanhantes.

“Ainda é cultural, principalmente para as famílias do interior, ter a figura feminina como sinônimo de cuidar, mas essa é uma responsabilidade que precisa ser compartilhada sempre, independente de tratamento”, destaca Igor Cruz, supervisor da equipe Multiprofissional do Hospital.

Com base nessa realidade, o Hospital antecipou as comemorações pelo Dia dos Pais para os funcionários que atuam na unidade com a realização de rodas de conversa para o compartilhamento das histórias de cada um deles e reflexões sobre a importância e vivência da paternidade.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.