Hospital Oncológico e Polícia Rodoviária Federal se juntam contra o câncer infantil

Ação foi realizada nesta quinta-feira em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil

Depois de onze meses acompanhando o tratamento do filho Kauan contra um linfoma, uma das alegrias da dona de casa Perpétua do Socorro França, é ver o garoto de oito anos voltando a realizar os próprios sonhos. Na inúmera lista de desejos do pequeno, ao menos um deles, ser policial, chegou mais perto da realidade na última quinta-feira (21).

Em tratamento no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, Kauan realizou seu sonho por alguns minutos, durante a campanha “Policiais Contra o Câncer Infantil”, desenvolvida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em todo o país. O objetivo da ação é estimular ações de assistência à criança com câncer e alertar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce para um tratamento com mais possibilidades de cura.

Durante o evento, o pequeno Kauan brincou de ser policial vestindo uma farda infantil da PRF, subindo em umas das motos em exposição na ação e tirando muitas fotos com os policiais. “Foi o melhor dia da minha vida! Vesti a roupa e ainda vi um cachorro policial. Nunca tinha visto um”, contou Kauan que já projeta os planos para o futuro. “Vou estudar para ser um policial federal”.

Para dona Perétua, a visita dos policiais ao Hospital acabou transformando o que seria apenas mais um dia de consultas. “O Kauan gosta de estar no hospital por causa de todo o carinho que recebe. Como ele sempre diz que ser policial, não tinha lugar melhor para esse encontro acontecer! Enquanto ele não se torna um policial de verdade, vai brincando por aqui”, complementa.

Realizada no Pará desde 2014, a campanha ‘Policiais Contra o Câncer Infantil’ acontece sempre no mês de novembro, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, celebrado no dia 23.

A data reforça a necessidade de debates sobre uma das primeiras causas de morte por doença entre crianças e adolescentes no Brasil e que, segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), deve atingir 12.500 novos casos no biênio 2018-2019.

Em 2019, pelo segundo ano consecutivo, a Campanha teve como palco o Hospital Oncológico Infantil, unidade do Governo do Estado gerenciada pela Pró-Saúde, que é referência para o diagnóstico e tratamento especializado de crianças e adolescentes com câncer na Região Norte do país.

Além da PRF, a Campanha mobilizou outros órgãos de segurança pública, além de grupos de motociclistas, ciclistas, integrantes de academias e cabelereiros. Eles divertiram as crianças com a raspagem de cabelo dos policiais, demonstrações esportivas e doação de kits de higiene pessoal, além de 700 fraldas para as Casas de Apoio que acolhem os pacientes e familiares fora dos períodos de internação no Hospital.

“É uma alegria para nós da Polícia Rodoviária Federal voltarmos ao Hospital, não apenas pela campanha ou pela entrega dos kits, mas porque estamos vendo a alegria das crianças. Isso, com certeza, nos torna profissionais cada vez melhores”, pontuou o superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Pará, Franklin Santos. Ele também destacou a importância dos parceiros para as metas alcançadas.

Alba Muniz, diretora do Hospital Oncológico Infantil reforçou a importância de realização da Campanha da Polícia Rodoviária Federal. “Quando falamos em combater o câncer, precisamos antes de tudo, que a sociedade fale, saiba e entenda o que é o câncer e como ele age em uma criança. Precisamos cada vez mais de parceiros em ações como essa, que mudam a rotina do hospital trazendo ainda mais alegria e fortalecem toda uma rede de cuidados para as crianças e as suas famílias”, destacou Alba.

Sobre o Hospital
Referência para o diagnóstico e tratamento especializado do câncer infantojuvenil no Pará, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo é uma unidade do Governo do Estado, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar.

Atualmente, cerca de 900 crianças e adolescentes de municípios do Pará e de estados vizinhos, como o Amapá, estão em tratamento na unidade. Em 2019, a unidade já ultrapassou os 200 mil atendimentos, entre eles: 52.269 no serviço multiprofissional (Psicologia, Fonoaudiologia, Serviço Social, Fisioterapia e Terapia Ocupacional), 123.135 exames, 20.153 sessões de quimioterapia, 13.216 consultas, com índice de aprovação atual de 97% dos usuários.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.