Livro “Minha História” ganha nova sessão de lançamento

Paciente do Oncológico Infantil volta à unidade onde iniciou seu tratamento, o Hospital Ophir Loyola, para uma sessão especial de lançamento do seu livro

Uma verdadeira volta no tempo. Essa foi a sensação do adolescente Jerllyson de Paula e da sua família, depois de voltarem ao Hospital Ophir Loyola, unidade estadual que faz parte das lembranças do garoto de 15 anos e que, desde os sete, faz tratamento contra uma leucemia. Agora, o pequeno é atendido no Hospital Oncológico Infantil, unidade gerenciada pela Pró-Saúde em Belém, referência em oncologia pediátrica no Norte do país.

O reencontro com médicos, enfermeiros e técnicos de áreas assistenciais e administrativas da unidade teve um motivo especial: o lançamento com direito à sessão de autógrafos do livro “Minha História”, escrito pelo garoto, com o objetivo de ajudar crianças e adultos que também estejam enfrentando o câncer.

“Sempre tive o desejo de contar a minha história e ajudar outras crianças com câncer. Pensei em tudo o que passei, na tentativa de incentivar outras pessoas a terem forças para superar as dificuldades. Uma história que começou aqui nesse hospital e continou lá no Oncológico Infantil”, disse Jerllyson.

A passagem pela unidade também está nas páginas do livro, lançando no mês de fevereiro, por meio do “Fada Madrinha”, projeto criado em 2019 pelo Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, onde Jerllyson vem fazendo tratamento nos últimos quatro anos.

“Para quem trabalha no Ophir ou no Oncológico Infantil, o hospital passa a ser uma segunda casa, e para os pacientes que estão em tratamento também. Em todo esse tempo, vocês sempre mostraram que, apesar das dores, o tratamento oncológico é sinônimo de esperança. O Jerllyson é uma prova disso e vocês também, porque nunca desistiram dele. Essa é uma forma de agradecer”, ressaltou Cleide Louzada, madrasta de Jerllyson.

Depois da sessão de autógrafos, Jerllyson e a família puderam visitar novamente a ala de quimioterapia onde ele costumava ser atendido. Um momento de emoção e surpresa para quem estava no local, como a pedagoga Zoe Conceição, que pode lembrar do quanto ela se dedicou ao cuidado do garoto. “Cada um de nós deu o que tinha de melhor para o Jerllyson, pois sabíamos que aquele momento faria parte dessa continuidade da vida dele. Fica um sentimento de gratidão pela lembrança no livro”, conta a pedagoga.

Fada Madrinha
Criado em 2019, o Projeto “Fada Madrinha” conta desde o início com o apoio de voluntários dispostos a ajudar o Hospital Oncológico Infantil a atender os mais diferentes desejos das crianças e adolescentes em tratamento na unidade. Além do livro “Minha História”, o projeto também realizou sonhos como cerimônias de noivado, batizado, sessão especial de cinema e visitas de jogadores de futebol para usuários, cardápios especiais, entre outros.

“O projeto teve inicio em 2019, porque recebíamos muitos desejos das crianças. A vontade do Jerllyson foi mais uma que conseguimos realizar. Desde o primeiro evento de lançamento, foram mais de 500 livros doados e ainda esperamos ampliar esse número com a ajuda de novos voluntários”, destacou Viviane Lesses, gerente de Qualidade o Oncológico Infantil.

Sobre o Hospital
Referência para o diagnóstico e tratamento especializado de crianças e adolescentes com câncer na região Norte, o Hospital Oncológico Infantil é unidade pública de saúde pertencente ao Governo do Estado do Pará e gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar.

Atualmente, cerca de 900 crianças e adolescentes de municípios do Pará e de estados vizinhos, como o Amapá, estão em tratamento no Hospital que completou 4 anos em 2019, superando a marca de mais 1 milhão de atendimentos. Entre eles, 110 mil sessões de quimioterapias, 56.049 consultas, 651 mil exames e 5.533 internações, com um índice de aprovação atual de 98%.

Em 2019, o Hospital se tornou o primeiro na rede pública do país, com atendimento em oncologia pediátrica, a conquistar a certificação ONA 3 – Acreditado com Excelência. Esse é o maior nível de reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação, entidade respeitada e com atuação nacional responsável pela avaliação dos serviços de saúde do País, destacando os melhores resultados de gestão, qualidade e segurança voltados ao paciente.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.